Vamos vencer, em conjunto, mais esta luta

0
0
0
s2sdefault

A preparação para a retoma da atividade empresarial, vai depender da sinergia e complementaridade entre as decisões tomadas, quer pelo Governo como pelas empresas e sociedade civil.

Para isto, além de todas as medidas já tomadas pelo Governo para minimizar os impactos desta pandemia na economia cabo-verdiana, o Governo de Cabo Verde tem disponibilizado todo o suporte possível no sentido de fazer com que esta transição para pós-crise, seja com menos efeitos negativos possíveis. Neste momento, a luta é para sobrevoar a pandemia com menor sofrimento possível e evitar a falência das empresas. Pensar e implementar novas medidas necessárias e suficientes para a readaptação e recuperação do tecido empresarial nacional, para garantir que estas continuem a produzir e a criar valor, faz-se necessário.

O maior desafio nesta retoma tem duas vertentes importantes. De um lado, as empresas exigem o total apoio do Governo com vista poderem i) estabelecer parcerias internacionais; ii) criar estratégias eficientes e iii) promover investimentos na promoção empresarial, na economia digital, no capital humano e nas políticas de inclusão social, necessários e capazes de permitir criar condições favoráveis à retoma e colocar Cabo Verde numa posição de economia competitiva. Por outro lado, o setor privado é desafiado a reformatar a sua estratégia, a reaprender, a reinventar e adaptar o seu modu operandise a sua forma de criar riqueza.

É mais do que sabido que sem empresas não há empregos, muito menos os rendimentos e, por conseguinte não há economia. É indiscutível também que as empresas têm um papel crucial nas sociedades modernas e, agora mais do que nunca, têm a necessidade de contar com o Estado. No entanto, citando o Vice-Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Dr. Olavo Correia, “Há, entretanto, uma condicionante: os princípios e valores são para ser cumpridos em qualquer momento. O princípio de cumprimento das obrigações para com o fisco, segurança social, com os prazos, os contratos e para com a estrutura legal "lato sensu", são princípios que não podem ser violados em qualquer altura.”

O equilíbrio e o bom senso, são chamados à luz neste momento. As dificuldades existem para serem ultrapassadas e vencidas. É certo que a vontade de vencer é enorme, mas a sinergia para que se possa vencer, faz-se necessário, agora.

Vamos vencer, em conjunto, mais esta luta.


Imprimir   Email

Video

+ Slide
- Slide
  • 00:00